Sobre os Sím­bo­los, no site da Acad­e­mia Paulista de Dire­ito

 

É Jurídi­co o que é Jus­to

 

Acad­e­mia (Ακαδήμεια, deriva­do de Ακάδημος) é ter­mo que des­igna uma insti­tu­ição devota­da à con­strução, à bus­ca, aos exper­i­men­tos, provas e exper­iên­cias, ao desen­volvi­men­to, à pesquisa, ao ensi­no,  à difusão e à exten­são do con­hec­i­men­to e de sua reflexão críti­ca e cria­ti­va, e à reunião de ami­gos e ami­gas dos saberes e dos sabores da existên­cia, das artes, das ciên­cias, das filosofias.

O nome orig­i­nou-se da esco­la fun­da­da por Platão, por vol­ta de 387 AC, em Ate­nas, em um anti­go cam­po ou jardim de oliveiras, con­sid­er­a­do ter­ritório sagra­do, ded­i­ca­do à deusa da sabedo­ria e padroeira da cidade.

Difundiu-se pela Antigu­idade e pela Idade Média, sendo acol­hi­da no Renasci­men­to, como modo de referir insti­tu­ições de estu­dos avança­dos e de agremi­ação de impor­tantes fig­uras do pen­sa­men­to, sendo o nome ado­ta­do, a par­tir do sécu­lo XVII, na Europa para referir insti­tu­ições de ensi­no supe­ri­or, como as Uni­ver­si­dades.

Não foi fenô­meno ape­nas oci­den­tal — mal­gra­do a ambigu­idade e impre­cisão do ter­mo -, mas exper­iên­cia mul­ti­fac­eta­da, exper­i­men­ta­da no mun­do islâmi­co, na Ásia, assim na índia e na Pér­sia, na África, assim no Egi­to, na Europa, assim, des­de as cidades ital­ianas da Renascença, nas Améri­c­as.

Como modo de  referir essa poli­fo­nia de exper­iên­cias e influên­cias, a Fun­dação Acad­e­mia Paulista de Dire­ito apre­sen­ta, na pági­na ini­cial de seu web­site, ima­gens do fem­i­ni­no e do sagra­do, da con­ju­gação da beleza e da sabedo­ria, ima­nentes e tran­scen­dentes, segun­do as mul­ti­fac­etadas com­plex­i­dades cul­tur­ais, con­soante con­ce­bidas e retratadas por artis­tas de vários espaços e tem­pos.

A justiça, com efeito, diz-se “acol­hi­men­to das difer­enças, expres­san­do-se na alteri­dade dos mod­os de existên­cia, de con­vivên­cia, de cri­ação” (1),  por­tan­to, tam­bém como modo de con­strução de uma paz pos­i­ti­va (2).

O lema da Fun­dação Acad­e­mia Paulista de Dire­ito é “Ius­sum quia Ius­tum Ius” sig­nifi­ca “É Jurídi­co o que é Jus­to(3).

Essa mudança é um con­vite à par­tic­i­pação cres­cente e inclu­si­va da sociedade nos planos e pro­je­tos da Fun­dação Acad­e­mia Paulista de Dire­ito.

As fig­uras fem­i­ni­nas, aqui pre­sentes, para dar sen­ti­do à Acad­e­mia, expres­sam exper­iên­cias poéti­cas diver­sas e de tem­pera­men­to de impressões e influên­cias plu­rais, que se fun­dem, na con­strução de um modo novo de expe­ri­en­ciar e con­ce­ber, com­par­til­ha­do de exi­s­tir. Assim, aa tradição oci­den­tal — com revivescên­cia das fig­uras mitológ­i­cas helêni­cas de Athena e Afrodite, rep­re­sen­tadas, no Renasci­men­to, por Bot­tic­cel­li, e, na Mod­ernidade, por Klimt -, africana — com a pre­sença da enti­dade reli­giosa de Oxum, na pena de Cary­bé, pos­tu­lan­do a invenção da afro-améri­ca -, asiáti­ca — com a per­son­agem míti­ca e literária de Sita, como con­ce­bi­da, na con­tem­po­ranei­dade, por Chakrab­hand -, e indí­ge­na ou orig­inária amer­i­cana — com a Iara, ou Uiara, Mãe d’Água, pelos mod­ernistas Theodoro Bra­ga e Tar­si­la do Ama­r­al.

Em cada uma das pági­nas, há uma expressão ou impressão sim­bóli­ca, de refer­ên­cia na pro­dução artís­ti­ca, que se acresce ao sig­nifi­ca­do tex­tu­al, não ape­nas como epí­grafe ou citação, mas, sobre­tu­do, como con­teú­do e for­ma de inclusão de uma men­sagem que dialo­ga com o tex­to, acresce, sub­trai, com­põe e con­tra­di­ta.

Alfre­do Attié Jr
Tit­u­lar da Cadeira San Tia­go Dan­tas
Pres­i­dente da Acad­e­mia Paulista de Dire­ito

 

(1) Alfre­do Attié. A Recon­strução do Dire­ito: Existên­cia, Liber­dade, Diver­si­dade. Por­to Ale­gre: Ser­gio Fab­ris, 2003, p. 313 e ss.

(2) Ver “Mis­são da Acad­e­mia Paulista de Dire­ito”, no seguinte link, ou em “Breves Arti­gos”, aqui.

(3) Sobre o lema da Fun­dação Acad­e­mia Paulista de Dire­ito, ver aqui, e tam­bém o arti­go pub­li­ca­do no número 3 da Poli­fo­nia: Revista Inter­na­cional da Acad­e­mia Paulista de Dire­ito, neste link.

All Rights Reserved © Academia Paulista de Direito