Cadeiras e Patronos

Alfredo Augusto Becker

Alfredo Augusto Becker

Cadeira 80
Alfredo de Araújo Lopes da Costa

Alfredo de Araújo Lopes da Costa

Cadeira 48
Amílcar de Carvalho

Amílcar de Carvalho

Cadeira 77
André Franco Montoro

André Franco Montoro

Cadeira 53
Antônio de Queirós Filho (1910-1963)

Antônio de Queirós Filho (1910-1963)

Cadeira 4

Antônio de Queirós Filho nasceu em Caconde (SP) no dia 14 de janeiro de 1910, filho de Antônio de Queirós e de Maria Eugênia Fernandes de Queirós. Realizou os primeiros estudos no Colégio São Luís, em São Paulo, concluindo-os em 1926. Ingressou em seguida na Faculdade de Direito de São Paulo, pela qual se diplomou em 1931, realizando posteriormente um curso de especialização na Universidade de Paris.

Antonio de Sampaio Dória

Antonio de Sampaio Dória

Cadeira 59
Antonio Dino da Costa Bueno

Antonio Dino da Costa Bueno

Cadeira 44
Antonio Joaquim Ribas

Antonio Joaquim Ribas

Cadeira 39
Antonio Soares Lara

Antonio Soares Lara

Cadeira 6
Alfredo Valladão

Alfredo Valladão

Cadeira 19
Augusto Teixeira de Freitas

Augusto Teixeira de Freitas

Cadeira 35
Benjamin de Moraes Filho

Benjamin de Moraes Filho

Cadeira 78
Bernardo de Moraes

Bernardo de Moraes

Cadeira 46
Carlos Alberto Alves de Carvalho Pinto

Carlos Alberto Alves de Carvalho Pinto

Cadeira 65
Dejalma Negreiros Penteado

Dejalma Negreiros Penteado

Cadeira 72

Ernesto M. de Carvalho Borges (1845-1904)

Cadeira 11

Trabalhou no comércio, que abandonou, para matricular-se no Colégio Pedro II, onde se habilitou para a matrícula, em 1868, na Faculdade de Direito de São Paulo, na qual se bacharelou em 1872. Com grande sucesso, defendeu teses, recebendo o grau de doutor em 18 de outubro de 1874. Durante dois anos e meses, exerceu o cargo de curador geral de órfãos na 1ª Vara do Rio de Janeiro. Foi depois promotor público durante quase dois anos na comarca da capital de São Paulo. Opôs-se a uma vaga de lente substituto da Faculdade de Direito, em 1881, e foi nomeado por decreto de 2 de setembro de 1882, sendo empossado no dia 6 desse mesmo mês. Em 1891, foi eleito deputado ao Congresso Legislativo Paulista. Por decreto de 24 de janeiro de 1893, foi nomeado vice-diretor da Faculdade de Direito.

Esmeraldino Bandeira

Esmeraldino Bandeira

Cadeira 17
Estevão de Almeida

Estevão de Almeida

Cadeira 31
Eurico Sodré

Eurico Sodré

Cadeira 2
Evaristo de Moraes

Evaristo de Moraes

Cadeira 30
Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda

Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda

Cadeira 56
Francisco Clementino San Tiago Dantas

Francisco Clementino San Tiago Dantas

Cadeira 40

Francisco Clementino San Tiago Dantas (August 30, 1911 in Rio de Janeiro – September 6, 1964 in Rio de Janeiro) was a journalist, lawyer, teacher and congressman, as well as Minister of Foreign Affairs during the presidency of João Goulart. He is considered one of the forerunners of the “Independent Foreign Policy”, which sought to diversify Brazil’s international relations and refused automatic alignments with any country or bloc.

His concept of “Independent Foreign Policy” was based on the following objectives: total involvement in the Latin American Free Trade Association (LAFTA) and in the United Nations Conference on Trade and Development (UNCTAD), with the aim of protecting the price of commodities and participating in the growth of international trade; disarmament and more peaceful competitive coexistence, as well as international economic cooperation for the growth of underdeveloped nations. The basic concept was that, whilst respecting the international norms of good practice, Brazil should retain the right to negotiate with all countries, in accordance with its own conventions.

In 1943, San Tiago Dantas represented Brazil at the first Conference of Ministers of Education in the American Republics, in Panama. In 1951 he served as adviser to the Brazilian Delegation to the 4th Consultative Meeting of American Chief Ministers in Washington. In 1952 he became a member of the Permanent Arbitration Committee in The Hague. Between 1955 and 1958, he chaired the Inter-American Committee of Jurists, based in Rio de Janeiro. As head of the newspaper Jornal do Comércio from 1957 to 1958, he devoted his editorials – known as the “Várias” – to matters of foreign policy and in 1959 he assisted in the drafting and debating of the Santiago do Chile Declaration, one of the most important documents of the Inter-American System.

Francisco de Paula Batista

Francisco de Paula Batista

Cadeira 16
Francisco José de Oliveira Vianna (1883-1951)

Francisco José de Oliveira Vianna (1883-1951)

Cadeira 1

Francisco José de Oliveira Viana (Saquarema, 20 de junho de 1883 – Niterói, 28 de março de 1951) foi um professor, jurista, historiador e sociólogo brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras.

Francisco A. de Almeida Morato (1891-1969)

Cadeira 8

Francisco Antônio de Almeida Morato ou apenas Francisco Morato como era conhecido entre seus alunos e colegas (Piracicaba, 17 de outubro de 1868 – São Paulo, 12 de maio de 1948) foi um advogado, jurista, professor e político brasileiro.

Gabriel José Rodrigues de Rezende Filho

Gabriel José Rodrigues de Rezende Filho

Cadeira 14
Galdino Siqueira

Galdino Siqueira

Cadeira 32
Herotides da Silva Lima

Herotides da Silva Lima

Cadeira 9
Honoreo Fernandes Monteiro

Honoreo Fernandes Monteiro

Cadeira 29
Ibrahim Nobre (1888-1970)

Ibrahim Nobre (1888-1970)

Cadeira 5

Ibrahim de Almeida Nobre (São Paulo, 19 de fevereiro de 1888 – São Paulo, 9 de abril de 1970) foi um jurista, jornalista, escritor, conferencista e orador brasileiro. Membro da Academia Paulista de Letras, foi considerado o herói e o “tribuno” da Revolução Constitucionalista de 1932.

João Pereira Monteiro

João Pereira Monteiro

Cadeira 10
João Ramalho

João Ramalho

Cadeira 52
Joaquim Inácio Ramalho

Joaquim Inácio Ramalho

Cadeira 20
Jorge Americano (1891-1969)

Jorge Americano (1891-1969)

Cadeira 7

Jorge Americano (São Paulo, 25 de agosto de 1891 – 6 de fevereiro de 1969) bacharelou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo em 1912, foi professor, advogado, promotor público, deputado estadual em São Paulo no período de 1927 a 1928, e deputado federal à Assembléia Nacional Constituinte em 1933. Em 1945 foi Secretario interino da Educação. Jurista internacional e memorialista da cidade de São Paulo. Pintor.

José Augusto César

José Augusto César

Cadeira 42
José Bonifácio “O Moço”

José Bonifácio “O Moço”

Cadeira 41
José Frederico Marques

José Frederico Marques

Cadeira 54
José Geraldo Rodrigues Alckimin

José Geraldo Rodrigues Alckimin

Cadeira 66
José Soares de Melo

José Soares de Melo

Cadeira 26
Luís Barbosa da Gama Cerqueira

Luís Barbosa da Gama Cerqueira

Cadeira 12
Luis Eulálio Bueno Vidigal

Luis Eulálio Bueno Vidigal

Cadeira 71
Manoel Carlos de Figueiredo Ferraz

Manoel Carlos de Figueiredo Ferraz

Cadeira 25
Manuel da Costa Manso

Manuel da Costa Manso

Cadeira 28
Manuel Ferraz de Campos Salles (1841-1913)

Manuel Ferraz de Campos Salles (1841-1913)

Cadeira 3

Manuel Ferraz de Campos Sales (Campinas, 15 de fevereiro de 1841 – Santos, 28 de junho de 1913) foi um advogado e político brasileiro, terceiro presidente do estado de São Paulo, de 1896 a 1897 e o quarto presidente da República, entre 1898 e 1902.

Nicolau Nazo

Nicolau Nazo

Cadeira 55
Paulo Barbosa de Campos Filho

Paulo Barbosa de Campos Filho

Cadeira 57
Plinio Barreto

Plinio Barreto

Cadeira 58
Ronaldo Porto Macedo

Ronaldo Porto Macedo

Cadeira 61
Rubens Limongi França

Rubens Limongi França

Cadeira 51
Ruy Barbosa

Ruy Barbosa

Cadeira 22
Spencer Vampré

Spencer Vampré

Cadeira 38
Sylvio Marcondes

Sylvio Marcondes

Cadeira 43
Tito Vieira Resende

Tito Vieira Resende

Cadeira 34
Vicente de Paula Vicente de Araújo

Vicente de Paula Vicente de Araújo

Cadeira 50
Vicente Ráo

Vicente Ráo

Cadeira 73
Waldemar Martins Ferreira

Waldemar Martins Ferreira

Cadeira 24
Washington Monteiro de Barros

Washington Monteiro de Barros

Cadeira 60
Wilson de Souza Campos Batalha

Wilson de Souza Campos Batalha

Cadeira 74