Com o apoio da Aca­de­mia Pau­lis­ta de Direi­to e da FACAMP, o Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Direi­to Pro­ces­su­al Penal, o Cen­tro de Estu­di­os de Jus­ti­cia de las Amé­ri­cas (CEJA),  orga­nis­mo inter­na­ci­o­nal do Sis­te­ma Inte­ra­me­ri­ca­no, com auto­no­mia téc­ni­ca e ope­ra­ti­va, que tem como mis­são apoi­ar os pro­ces­sos de refor­ma e moder­ni­za­ção dos sis­te­mas de jus­ti­ça nas Amé­ri­cas, ten­do como mem­bros todos os Esta­dos inte­gran­tes da Orga­ni­za­ção dos Esta­dos Ame­ri­ca­nosOEA, orga­ni­zam o IV Pro­gra­ma Bra­si­lei­ro: Bases para Imple­men­ta­ção do Juiz de Garan­ti­as e do Sis­te­ma Adver­sa­ri­al, nos dias 30 e 31 de Julho.

O Pro­gra­ma Bra­si­lei­ro sobre Refor­ma Pro­ces­su­al Penal é uma ins­tân­cia de capa­ci­ta­ção sobre as impli­ca­ções da imple­men­ta­ção de um sis­te­ma de jus­ti­ça penal adver­sa­ri­al, com base na expe­ri­ên­cia acu­mu­la­da na mai­o­ria dos paí­ses da Amé­ri­ca Lati­na nos últi­mos 25 anos.
O Pro­gra­ma está estru­tu­ra­do em duas eta­pas: um cur­so ini­ci­al em nível local, em São Pau­lo, Bra­sil, e um cur­so final em nível inter­na­ci­o­nal, em San­ti­a­go, Chi­le. O cur­so local é fei­to de for­ma inde­pen­den­te, com cer­ti­fi­ca­ção.
Em rela­ção ao cur­so inter­na­ci­o­nal, serão sele­ci­o­na­dos 50 par­ti­ci­pan­tes entre os assis­ten­tes dos cur­sos ini­ci­ais para par­ti­ci­par de uma capa­ci­ta­ção pre­sen­ci­al. Estão pre­vis­tas visi­tas a tri­bu­nais, ao Minis­té­rio Públi­co e ao Poder Judi­ciá­rio, além da obser­va­ção de audi­ên­ci­as e entre­vis­tas com juí­zes, pro­mo­to­res e defen­so­res.
É impor­tan­te res­sal­tar que a eta­pa naci­o­nal e inter­na­ci­o­nal terão ins­cri­ção e cus­teio sepa­ra­da­men­te.

Obje­ti­vo geral: entre­gar conhe­ci­men­tos e fer­ra­men­tas aos alu­nos a fim de que este­jam em con­di­ções de iden­ti­fi­car as dife­ren­tes dimen­sões de uma refor­ma sobre a jus­ti­ça penal, a par­tir das expe­ri­ên­ci­as, lições e equí­vo­cos apren­di­dos no con­tex­to lati­no-ame­ri­ca­no.

Obje­ti­vos espe­cí­fi­cos: o tér­mi­no do Pro­gra­ma, os par­ti­ci­pan­tes pode­rão:

  • Com­pre­en­der a refor­ma da jus­ti­ça penal como um desa­fio de polí­ti­ca públi­ca.
  • Reco­nhe­cer alguns dos prin­ci­pais aspec­tos que devem ser con­si­de­ra­dos ao dis­cu­tir o dese­nho e a imple­men­ta­ção de refor­mas judi­ci­ais para que sejam exi­to­sas.
  • Conhe­cer um diag­nós­ti­co geral da jus­ti­ça penal nos paí­ses da região.
  • Iden­ti­fi­car expe­ri­ên­ci­as com­pa­ra­das de des­ta­que na região e no mun­do que per­mi­tam enri­que­cer o deba­te dos pro­ces­sos de refor­ma da jus­ti­ça penal.
  • Ana­li­sar cri­ti­ca­men­te os pro­ces­sos de refor­ma de suas loca­li­da­des e refle­tir sobre a neces­si­da­de de incor­po­rar novos rumos de ação.

O con­teú­do do Pro­gra­ma con­tem­pla sete módu­los:

1 — Pano­ra­ma geral da refor­ma da jus­ti­ça penal na Amé­ri­ca Lati­na e prin­ci­pais aspec­tos e carac­te­rís­ti­cas de um pro­ces­so adver­sa­ri­al.

2 — Orga­ni­za­ção da Defe­sa e o papel do Defen­sor Públi­co.
3 – Fun­ções e ges­tão do Minis­té­rio Públi­co em um sis­te­ma adver­sa­ri­al. Rela­ção do MP com as Polí­ci­as.
4– A orga­ni­za­ção dos tri­bu­nais e a ges­tão judi­ci­al.
5 – O juiz de garan­ti­as na inves­ti­ga­ção pre­li­mi­nar.
6 – Esta­do de situ­a­ção da refor­ma pro­ces­su­al penal no Bra­sil.
7 — Prin­ci­pais pon­tos do pro­je­to de refor­ma do Novo Códi­go de Pro­ces­so Penal (NCPP) bra­si­lei­ro.
O núme­ro de vagas é de 35 a 50 ins­cri­tos. O públi­co-alvo é cons­ti­tuí­do de Advo­ga­dos, Magis­tra­dos, Mem­bros do Minis­té­rio Públi­co, Defen­so­res Públi­cos, Dele­ga­dos de Polí­cia e Ser­vi­do­res das res­pec­ti­vas ins­ti­tui­ções, e estu­dan­tes (a par­tir do séti­mo semes­tre), que demons­trem inte­res­se em pro­mo­ver a refor­ma da jus­ti­ça penal no Bra­sil.

Os Pro­fes­so­res do Pro­gra­ma são:

LEONEL GONZÁLEZ

Dire­tor de Capa­ci­ta­ção do Cen­tro de Estu­dos de Jus­ti­ça das Amé­ri­cas

Advo­ga­do com ori­en­ta­ção em Direi­to Penal pela Facul­da­de de Direi­to da Uni­ver­si­da­de de Bue­nos Aires (Argen­ti­na). Mes­tre em Direi­to Penal e Pro­ces­so Penal pela Osgo­o­de Hall Law Scho­ol, Uni­ver­si­da­de de York (Cana­dá). Diplo­ma Lati­no-Ame­ri­ca­no de Refor­ma de Pro­ces­sos Penais pela Facul­da­de de Direi­to da Uni­ver­si­da­de Die­go Por­ta­les (Chi­le).

FAUZI CHOUKR

Coor­de­na­dor do PPGD da Facamp — Facul­da­des de Cam­pi­nas

Pós-Dou­to­ra­do pela Uni­ver­si­da­de de Coim­bra. Dou­to­ra­do e Mes­tra­do em Direi­to Pro­ces­su­al Penal pela Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo. Espe­ci­a­li­za­do em Direi­tos Huma­nos pela Uni­ver­si­da­de de Oxford (New Col­le­ge) e em Direi­to Pro­ces­su­al Penal pela Uni­ver­si­da­de Cas­til­la la Man­cha. Pro­mo­tor de Jus­ti­ça no Esta­do de São Pau­lo (des­de 1989).

ALFREDO ATTIÉ JR

Pre­si­den­te da Aca­de­mia Pau­lis­ta de Direi­to.

Dou­tor em Filo­so­fia da Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo (USP). Mes­tre em Filo­so­fia do Direi­to da Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo (USP), Mes­tre em Direi­to Com­pa­ra­do da Cum­ber­land Scho­ol of Law (San­ford Uni­ver­sity), Titu­lar da Cadei­ra San Tia­go Dan­tas da Aca­de­mia Pau­lis­ta de Direi­to. Pro­fes­sor e Pes­qui­sa­dor da Esco­la Pau­lis­ta da Magis­tra­tu­ra. Pes­qui­sa­dor da Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo. Mem­bro Per­ma­nen­te do Fórum Mun­di­al em Direi­to, Jus­ti­ça e Desen­vol­vi­men­to do World Bank. Mem­bro Obser­va­dor da UNCITRAL — ONU.

EDUARDO REALE FERRARI

Dou­tor e Mes­tre em Direi­to Penal pela Uni­ver­si­da­de de Coim­bra. Pro­fes­sor Dou­tor da Facul­da­de de Direi­to da GV, da USP e da PUC. Mem­bro do Gru­po de Tra­ba­lho Espe­ci­al que ela­bo­rou a revi­são de Par­te Geral do Códi­go Penal de 1984 entre­gue ao Minis­té­rio da Jus­ti­ça, ten­do sido tam­bém mem­bro da Comis­são que ela­bo­rou o Pro­je­to de Lei de Exe­cu­ção Penal, em trâ­mi­te no Con­gres­so Naci­o­nal. Mem­bro do Con­se­lho Edi­to­ri­al da Revis­ta do Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ra de Ciên­ci­as Cri­mi­nais.

ARTHUR PINTO DE LEMOS JÚNIOR

Inte­gra o Minis­té­rio Públi­co de São Pau­lo des­de abril de 1991. Atu­al Secre­tá­rio Espe­ci­al de Polí­ti­cas Cri­mi­nais da Pro­cu­ra­do­ria-Geral de Jus­ti­ça do Minis­té­rio Públi­co de São Pau­lo e Coor­de­na­dor do Cen­tro de Apoio Ope­ra­ci­o­nal Cri­mi­nal – CAOCRIM. Mes­tre em Ciên­ci­as Jurí­di­co Cri­mi­nais e Espe­ci­a­lis­ta em Direi­to Penal Econô­mi­co ambos pela Facul­da­de de Direi­to da Uni­ver­si­da­de de Coim­bra; Coor­de­na­dor da Esco­la Naci­o­nal do Gru­po Naci­o­nal de Com­ba­te às Orga­ni­za­ções Cri­mi­no­sas – GNCOC.

Ins­tru­ções para Ins­cri­ção:

Os/as interessados/as em matri­cu­lar-se na IV Pro­gra­ma Bra­si­lei­ro sobre Refor­ma Pro­ces­su­al Penal devem:
Pre­en­cher o for­mu­lá­rio de ins­cri­ções dis­po­ní­vel na seguin­te aba des­ta pági­na vir­tu­al
Após pre­en­chi­do o for­mu­lá­rio, no pra­zo máxi­mo de 48 horas, rece­be­rão um email onde cons­ta­rão as ori­en­ta­ções para paga­men­to da matrí­cu­la com o link cor­res­pon­den­te do site Web­pay. O paga­men­to deve ser fei­to por meio de car­tão de cré­di­to, habi­li­ta­do para tran­sa­ções inter­na­ci­o­nais;
Fei­to o paga­men­to, o/a aluno/a deve envi­ar o com­pro­van­te a mariajose.delsolar@cejamericas.org e marcela.merino@cejamericas.org
Con­fir­ma­da a ins­cri­ção, o/a aluno/a rece­be­rá infor­ma­ções adi­ci­o­nais sobre o cur­so, pro­gra­ma­ção atu­a­li­za­da e mate­ri­al em for­ma­to digi­tal, para lei­tu­ra pré­via.

O For­mu­lá­rio de Ins­cri­ção deve ser aces­sa­do por meio des­te link.

Outras infor­ma­ções podem ser obti­das no web­si­te do CEJA, aqui.