Em importante artigo, publicado no jornal O Estado de S.Paulo, Wagner Balera, Professor Titular de Direitos Humanos da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, especialista em Direito Previdenciário, e Acadêmico Titular da Academia Paulista de Direito, ressalta a necessidade de aplicação dos princípios formulados pela Organização Internacional do Trabalho, de interdependência, solidariedade e cooperação entre os atores sociais, para que, de modo ético, possam ser equacionados os problemas ocasionados pela pandemia da COVID-19.

A referência ao patrimônio normativo engendrado na órbita internacional é extremamente relevante, figurando a herança cultural e o impulso humanista da Academia Paulista de Direito, que teve, entre seus fundadores e como seu primeiro Presidente, Cesarino Jr, criador da disciplina do Direito do Trabalho, no Brasil, além de representante brasileiro junto à OIT.

Além disso, o Professor Balera insiste na necessidade de disseminar a ética na sociedade de risco globalizada.

A sociedade de risco foi também lembrada na mais recente transmissão da Série “O Direito, a Política e a Pandemia”, transmitida pela TV Academia (veja aqui),  que prossegue hoje, com mais dois novos episódios.

Vale a pena acompanhar as reflexões de Wagner Balera, cujo artigo pode ser lido em “Empresas, covid-19 e capitalismo humanista”.