<< Sumário

RESUMO: As políticas públicas de moradia tem se mostrado, ao longo dos anos, ineficaz para fazer frente à demanda, injusta em relação aos direitos previstos na legislação e no sentido humano, incorreta e insensata do ponto de vista urbano, mas profícua aos interesses do mercado imobiliário e do poder político constituído. As cidades braileiras padecem dessa resultante de valores. Nos grandes centros urbanos há uma das mariores contradições desse sistema: milhares de pessoas sem lar e, de outro lado – ou muitas vezes ao seu lado – dezenas de imóveis construídos e aptos ao uso, mas abandonados por seus proprietários, fechados, sem qualquer uso, apodrecendo, e contruibuindo para o apodrecimento social urbano.

PALAVRAS-CHAVE: moradia, direitos sociais, favelização, torre de vidro, ocupações.

DATA DE SUBMISSÃO: 13/07/2018 | DATA DE APROVAÇÃO: 14/12/2018