A seleta Biblioteca da Academia Paulista de Direito – composta, principalmente, de livros oriundos dos acervos particulares de seus Acadêmicos, bem como de livros doados por importantes juristas brasileiros – tem sido, na atual gestão, objeto de cuidado, catalogação, bem como de processo paulatino de digitalização, para permitir a conservação de seu acervo e o acesso ao público crescente de cultores do direito.

Recebe, agora, importante acréscimo no curso de sua construção como fonte permanente de consulta, estudo e difusão de conhecimento, por meio da doação de parte importante da biblioteca particular da Professora Dorothee Susanne Rüdiger.

É motivo de alegria, afirma o Presidente da Academia Paulista de Direito, Alfredo Attié, que foi colega de Dorothee Rüdiger, na UNESP, “porque significa a aquisição de livros importantes, resultado de preciosa disposição na constituição de uma carreira de estudos e de pesquisa sólida, que se pode observar da experiência docente e de escrita da querida professora e amiga.”

Dorothee Susanne Rüdiger nasceu em Tiengen am Hochrhein, na Alemanha. Tem formação acadêmica com Graduação em Direito (1980) pela Universidade de Freiburg im Breisgau,  Mestrado (1990) e  Doutorado (1995)  em Direito pela Universidade de São Paulo.  Iniciou sua carreira como professora universitária no campo do Direito, quando ingressou na  Faculdade de História, Direito e Serviço Social da Universidade Estadual Paulista no Campus de Franca SP (1988). Foi professora  de várias universidades particulares e comunitárias, das quais se destacam a Universidade Metodista de Piracicaba SP, na qual foi docente  nos cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu em Direito e coordenadora de coordenadora de curso de graduação e de mestrado (2008). No final da carreira acadêmica em direito, foi docente nos cursos de graduação em Direito e  em Relações Internacionais  e de mestrado e doutorado em Direito da Universidade Católica de Santos até  aposentar-se  em  junho de 2018. Desde 1988 tem se dedicado a estudar  o direito e as relações de trabalho, desenvolvendo, a partir de 1996,  linha de pesquisa sobre o tema do direito e da globalização.  Resultado das pesquisas são publicações transdisciplinares dedicadas ao trabalho, ao ambiente de trabalho e às formas de sua regulação na sociedade global.  Estudiosa da pós-modernidade e das mudanças dos laços sociais contemporâneas, tornou-se psicanalista lacaniana   e pesquisadora que estuda os novos laços sociais e o o direito pelo enfoque da psicanálise .  Desde 2005 é membro do Instituto da Psicanálise Lacaniana em São Paulo, onde atua como psicanalista clínica, pesquisadora e docente.

Carinhosamente, Dorothee Rüdiger chama seus livros e autores prediletos de “meus queridinhos”, e assegura: “Attié, sei  que a Academia fica pertinho de casa. Terei acesso aos livros na biblioteca da Academia, o que me permite desfazer-me de meus “queridinhos” ( Harvey, Castells, Antunes, Boaventura de Sousa Santos… ). Se eu precisar , viro a esquina da minha casa e os vejo na Academia. Ótimo.”

Portanto, estudantes, amigos e amigas de “Doro”, como carinhosamente é chamada, terão mais uma espaço, em que podem vir a desfrutar de sua agradável companhia.

É de amor ao conhecimento, mas sobretudo de amizade que se faz ciência e arte, e se constrói o projeto e a missão da Academia Paulista de Direito.