No programa “Samba e Rap: Periferias e Civilizações” (da série da TV Academia “O Direito, a Política e a Pandemia“), Alfredo Attié iniciou análise da cultura brasileira vinculada às estéticas de periferia, referindo letras do samba e do rap, bem como o trabalho do grupo RZO, Rapaziada da Zona Oeste, e do músico e artista Sabotage, tendo, ao referir essas manifestações culturais e políticas de periferia, ensinado que a filosofia nasceu nas periferias, assim como o direito também teve suas maiores contribuições nas periferias. Attê trabalhou a questão cultural e da arte, do direito e da política, a literatura, a música, a filosofia, conjugando-as no processo de consituir um direito comum, um direito da cidade, portanto democrático.

Em recente artigo, “Síncope na Composição do Espaço Público Brasileiro“, Attié,  Titular da Cadeira San Tiago Dantas da Academia e seu Presidente, foi além, ao ter demonstrado como tais expressões de rebeldia cultural e política conformam a democracia brasileira, em contraposição a culturas e políticas de dominação.

Na  sexta-feira, dia 27 de junho, às 19 horas, recebeu, em programa transmitido ao vivo pela TV Academia, Chell Oliveira, para aprofundar a análise da questão da cultura hip-hop.

Michel Oliveira, o Chell, é graduado em História, tendo feito sua licenciatura pela Universidade Cruzeiro do Sul. É um dos fundadores e integrantes do Coletivo de Hip Hop Pátria Nossah, com mais de dez anos de atuação. É colaborador da CUFA/Salto, membro da direção da Associação Instrutiva e Recreativa José do Patrocínio, ex-coordenador e professor de Política no cursinho popular voluntário EPA – Educação Popular em Ação, e membro titular do COMPIR – Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial. Rapper, historiador e professor engajado numa tarefa seria de educação e busca de mudança social, voltada para o interesse de uma sociedade mais justa e solidária.

Chell e Attié analisaram o disco “Sobrevivendo no Inferno“, do grupo Racionais/MC, para depois conversarem de forma leve e agradável sobre sérios temas e questões das periferias, contando suas histórias e discutindo seus direitos. Chell falou sobre sua vida, sua formação, suas lutas e sua música.

Um programa que se torna um marco na vida da Academia Paulista de Direito.

Alfredo Attié e Chell Oliveira, “Sobrevivendo no Inferno: Direitos, Periferias, Histórias“, no Canal YouTube da Academia.

Assistam clicando neste link, curtam e inscrevam-se no Canal.